DEZ RAZÕES PORQUE AS PESSOAS SE CASAM



Uma pesquisa britânica revelou os motivos porque os ingleses procuravam o casamento; embora muitos não tenham prioridades espirituais e morais, algumas coisas podemos concluir do comportamento da nossa geração do século 21. As razões porque se casaram foram as seguintes:
1. Porque encontrou o verdadeiro amor
2. Porque queria ter filhos
3. Porque o parceiro(a) queria
4. Porque estava na idade de casar
5. Porque compraram uma casa juntos
6. Porque tinha medo de ficar sozinho(a)
7. Porque achava que não teria mais chances
8. Porque a família queria
9. Devido a gravidez
10. Porque queria aproveitar a festa e os presentes

A pesquisa foi feita com casais da Inglaterra, um país bem diferente do Brasil. Foram 4 mil entrevistados pela companhia especialista em pesquisa de mercado One Poll.com.,e ao que indica o censo foi via Internet.

A pesquisa revela que “um entre quatro britânicos não se casaria novamente com o mesmo parceiro ou parceira. Cerca de 35% dos entrevistados revelaram que o marido ou a esposa não são o melhor parceiro sexual que já tiveram, enquanto outros 23% confessaram que não se casariam com a mesma pessoa novamente se tivessem uma segunda chance”.

Valores como a virgindade e a baixa rotatividade de parceiros no relacionamento pré-marital (namoro, noivado) fazem a diferença entre aqueles que são cristãos ou não. Quando a insatisfação é sexual, a virgindade é determinante para que ela não ocorra. Pessoas que tiveram apenas a relação sexual no casamento não possuem expectativas quanto a outros parceiros anteriores (que não existem).

As comparações surgem quando a virgindade é quebrada e as experiências anteriores naturalmente surgem diante da nova e permanente relação do casamento. Permanecer virgem é um fator de estabilidade para o casamento. “Antes de encontrarem seu parceiro ou parceira, a maioria dos britânicos disse ter tido uma média de sete romances e 17% disseram terem saído com 20 ou mais parceiros até se casarem. Aproximadamente um terço confessou que era virgem antes do casamento”.

“Mais de 55% disseram que investiam mais com roupas para impressionar o sexo oposto e outros 60% gastavam mais socializando; 33% confessaram que se divertiam mais quando eram solteiros”. As relações baseadas em apelos sexuais não são estáveis como aquelas que se estabeleceram em cima de um relacionamento de conhecimento e amizade. Os moldes atuais para a atração do sexo oposto são exatamente o que a pesquisa indica – mulheres: apelo sexual nas roupas; homens: socializando ou variando de parceiras, ou seja, promiscuidade. Esse é o real motivo porque 1 em cada 4 britânicos não estão satisfeitos com suas escolhas.


“Na busca pelo casamento, 43% freqüentavam bares e casas noturnas, enquanto 22% acreditaram nos encontros planejados por amigos; 12% confessaram escolheram os encontros às escuras e 8% apelaram para os classificados”.

Os métodos contemporâneos de busca pelo par ideal são totalmente inseguros quanto ao prognóstico para um casamento. Como você quer um par ideal para um casamento para o resto de sua vida, procurando em um local como uma casa noturna (“balada”)? Não há como conseguir uma pessoa ideal ali! As pessoas vão às baladas para se divertir, explorar-se sexualmente e para motivos extra conjugais... não há como encontrar alguém com propósitos idealistas de casamento ali. E mesmo que ocorra o encontro entre o par ideal, as suas intenções serão as mesmas? A mulher pode querer apenas diversão enquanto o homem está no desespero para uma relação séria.

“Aproximadamente um terço dos entrevistados (1.300 pessoas) não se casou por amor e sim porque gostariam de ter filhos”, conclui a pesquisa. A fórmula, de um dos parceiros desejar ter filhos, mais o outro querer ter sexo, revela que um terço das relações estavam equivocados.

Cabe aos cristãos avaliar e aprender com o erro dos outros. Valores como o “ficar”, vida sexual ativa sem se casar, promiscuidade, alta rotatividade de parceiros nos namoro, diversão sexual, exploração do sexo oposto, erotismo no vestuário etc... não valem a pena para aqueles que querem sonhos dourados ou a felicidade no casamento.

4 comentários:

Anônimo disse...

legal seu ponto de vista quanto ao casamento. mas comparar o modo de vida britânico com o nosso é um tanto errado as culturas são diferentes assim como o modo de pensar de cada um, no brasil todos aprendem dez de cedo que não se deve ter relações sexuais antes do casamento, mas ninguém leva a sério ou ao pé dá letra. Seu artigo está mostrando os reais motivos para não se casar, e se quer valorizar o matrimonio mostre o seu lado positivo, na nossa era a virgindade não é nada alem de um simples lacre.Eu tenho apenas 19 anos mas sei que sexo é ótimo, e com o seu artigo apenas entendi que se eu me casar vai ser um saco e vou me arrepender.

Pastor Ioséias disse...

Parabéns pela excelente exposição pr. Ivair. Tomei a liberdade de copiar algumas pequenas citações suas para das uma palestra no curso de noivos nesse mês na Igreja sob o meu pastoreio. Sou pastor da Igreja Congregacional em Volta Redonda, no bairro chamado Conforto. Deus te abençoe e forte abraço.
A sim, eu citei a sua fonte, dando-lhe o crédito pelo referido trabalho, obviamente.

sercelbipolar disse...

As pessoas casam pra fazer sexo
Separam porque acabou a tesão
Casam de novo pra fazer sexo
Separam pra casar com outros
Casamento é sexo, sexo e sexo
Tudo que disserem fora disso é mentira
O casamento so da certo quando acaba o sexo.

ricardo tavares disse...

gostei muito do seu post ,parabens