A EXTREMA DIREITA NO TEMPO DO FIM

A política sempre esteve como parte do cenário profético. Na profecia da História das Nações [Daniel 2] o profeta indica que o imperador totalitário era a “cabeça” [Daniel 2:38up] de uma hierarquia de nações.

No Apocalipse as 3 Bestas [11:7; 13:1 e 13:11] são reinos políticos e mais atuais no tempo profético, correspondendo ao estado, ou um segmento político específico - a extrema direita.

A 3ª Besta é uma instituição estatal que tem essa vertente de extrema direita:
Extrema Direita – religiosa e estado intolerante
Direita – religiosa e estado laico
Centro – estado laico e liberdade religiosa
Esquerda – estado laico e ateísmo
Extrema Esquerda – ateísmo e abolição do cristianismo

A 3ª Besta [Apocalipse 13:11] é interpretada como a nação Norte Americana, os EUA, que de acordo com a profecia, apresentará aspectos religiosos, mas intolerantes:

-v12a “exerce toda a autoridade” – o autoritarismo é uma marca da extrema direita
-v12b “autoridade da primeira besta” – a autoridade papal [primeira besta] foi um dos maiores exercícios de autoritarismo de toda a história política
-v12c “faz com que a terra e seus habitantes” – a manobra das massas é marca da extrema direita e extrema esquerda
-v14a “seduz os que habitam sobre a terra” – a manipulação das massas, neste caso, se dá pelo capitalismo, materialismo e consumismo. A sedução da extrema esquerda se dá pelo liberalismo sexual, liberdade de expressão e anarquia. [Leia aqui as origens da política de esquerda]
-v14b “sinais que foi dado a executar” – a extrema direita norte-americana está relacionada com os evangélicos, pentecostais e carismáticos; esse é um aspecto religioso da profecia
-v14d – “façam uma imagem à besta” – a reprodução do autoritarismo religioso do papado, será repetido pela política de extrema direita norte-americana
-v15a – “folego à imagem da besta” – os EUA irá devolver ao Vaticano o poder religioso que este tinha na Idade Média; isso reavivará o espírito de intolerância religiosa
-v15c –“fizesse morrer todos que não adorassem a imagem da besta” – a instituição da pena de morte a nível global

O governo de Donald Trump cumpre esse perfil de intolerância religiosa, retirada da liberdade religiosa e implementação da pena de morte.

Não somente nos EUA mas no Brasil, a extrema direita são a tendência política no cenário governamental.

Seja pelo ateísmo e liberalidade da extrema esquerda, ou a intolerância e conservadorismo da extrema direita, o mundo está em uma rota de decadência.

Aqueles que acreditam na leitura apocalíptica de – intolerância religiosa, perseguição e pena de morte – entendem que a extrema direita é o cumprimento da profecia nos EUA.

Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através do abismo para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Romadesprezando os direitos da consciência.” GC 588.1

O protestantismo norte-americano se caracteriza hoje, como a extrema-direita. Será essa a última vertente política deste mundo, revelada pela profecia como a Terceira Besta. Os EUA será um estado político-religioso [como Roma no passado] que fará imposições sobre o mundo. A liberdade religiosa será retirada, para a imposição da união com a religião de Roma. O protestantismo se unirá ao catolicismo em doutrinas bases e assim estará feito a "imagem da besta" que recuperará seu prestígio político como no passado. O resultado será - perseguição e pena de morte.

“Os dignitários da Igreja e do Estado unir-se-ão para subornar, persuadir ou forçar todas as classes... A falta de autoridade divina será suprida por legislação opressiva. A corrupção política está destruindo o amor à justiça e a consideração para com a verdade; e mesmo na livre América do Norte, governantes e legisladores, a fim de conseguir o favor do público, cederão ao pedido popular de uma lei... A liberdade de consciência, obtida a tão elevado preço de sacrifício, não mais será respeitada. No conflito prestes a se desencadear, veremos exemplificadas as palavras do profeta: “O dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17. GC 592.3

Hoje nos encontramos em uma encruzilhada moral em nosso mundo; ou apoiamos a extrema esquerda, que exclui Deus e estabelece as bases do ateísmo; ou apoiamos a direita que promove a religião, mas com extremismo e exclusão da liberdade religiosa.

A profecia já nos revelou que será a extrema direita que tomará conta do cenário mundial em nosso planeta.

Mantenha a esperança e persevere; a profecia de Daniel 2 nos oferece um final feliz para o cenário político mundial - "Na época desses reis, o Deus dos céus estabelecerá um reino que jamais será destruído e que nunca será dominado por nenhum outro povo. Destruirá todos esses reinos e os exterminará, mas esse reino durará para sempre.
Esse é o significado da visão da pedra que se soltou de uma montanha, sem auxílio de mãos, pedra que esmigalhou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro. "O Deus poderoso mostrou ao rei o que acontecerá no futuro. O sonho é verdadeiro, e a interpretação é fiel". Daniel 2:44,45

A POSTURA DO CRISTÃO NAS QUESTÕES POLÍTICAS


Questões políticas
Os que ensinam a Bíblia em nossas igrejas e escolas, não se acham na liberdade de se unir aos que manifestam seus preconceitos a favor ou contra homens e medidas políticas, pois assim fazendo, incitam o espírito dos outros, levando cada um a defender suas idéias favoritas. Existem, entre os que professam crer na verdade presente, alguns que serão assim incitados a exprimir seus sentimentos e suas preferências políticas, de maneira que se introduzirá na igreja a divisão.

O Senhor quer que Seu povo enterre as questões políticas. Sobre esses assuntos, o silêncio é eloqüência. Cristo convida Seus seguidores a chegarem à unidade nos puros princípios evangélicos que são positivamente revelados na Palavra de Deus. Não podemos, com segurança, votar por partidos políticos; pois não sabemos em quem votamos. Não podemos, com segurança, tomar parte em nenhum plano político. [...]

Os que são genuinamente cristãos são ramos da Videira verdadeira, e darão o mesmo fruto que ela. Agirão em harmonia, em comunhão cristã. Não usarão distintivos políticos, mas os de Cristo.

Que devemos então fazer? — Deixai os assuntos políticos em paz. [...]

Há uma grande vinha a ser cultivada; mas, conquanto os cristãos tenham de trabalhar entre os incrédulos, não se devem parecer com os mundanos. Não devem gastar seu tempo a falar de política e agir em favor dela; pois assim fazendo, dão oportunidade ao inimigo de penetrar e causar desinteligências e discórdias. [...]

Os filhos de Deus têm de se separar da política [...] Não tomeis parte em lutas políticas. Separai-vos do mundo, refreai-vos quanto a introduzir na igreja ou escola idéias que hão de levar a contendas e perturbações. As dissensões são o veneno moral introduzido no organismo pelos seres humanos egoístas. — Obreiros Evangélicos, 391, 392, 395.

O perigo das declarações precipitadas
Ensinemos o povo a conformar-se em todas as coisas com as leis de seu Estado, quando assim podem fazer sem entrar em conflito com a lei de Deus. — Testimonies for the Church 9:238.

Alguns de nossos irmãos têm escrito e dito muitas coisas que são interpretadas como contrárias ao Governo e à lei. Está errado expor-nos dessa maneira a um mal-entendido geral. Não é procedimento sábio criticar continuamente os atos dos governantes. A nós não nos compete atacar indivíduos nem instituições. 

Devemos exercer grande cuidado para não sermos tomados por oponentes das autoridades civis. Certo é que a nossa luta é intensiva, mas as nossas armas devem ser as contidas num simples “Assim diz o Senhor”. Nossa ocupação consiste em preparar um povo para estar de pé no grande dia de Deus. Não devemos desviar-nos para procedimentos que provoquem polêmica, ou suscitem oposição nos que não são da nossa fé. [...]

Tempo virá em que expressões descuidadas de caráter denunciante, displicentemente proferidas ou escritas pelos nossos irmãos, hão de ser usadas pelos nossos inimigos para nos condenarem. Não serão usadas simplesmente para condenar os que as proferiram, mas atribuídas a toda a comunidade adventista. Nossos acusadores dirão que em tal e tal dia um dos nossos homens responsáveis falou assim e assim contra a administração das leis desse governo. 

Muitos ficarão pasmos ao ver quantas coisas foram conservadas e lembradas, as quais servirão de prova para os argumentos dos nossos adversários. Muitos se surpreenderão de como foi atribuído às suas palavras um significado diferente do que era a sua intenção. Sejam nossos obreiros cuidadosos no falar, em todo tempo e sob quaisquer circunstâncias. Estejam todos precavidos para que, por meio de expressões imprudentes, não tragam sobre si um tempo de angústia antes da grande crise que provará os seres humanos. [...]

Devemos estar lembrados de que o mundo nos julgará pelo que aparentamos ser. Que os que buscam representar a Cristo exerçam o cuidado de não exibir traços incoerentes de caráter. Antes de assumirmos um lugar definido na linha de frente, certifiquemo-nos de que o Espírito Santo nos tenha sido concedido lá dos altos Céus.

 Quando isso acontecer, pregaremos uma mensagem definida, que será, porém, de espécie muito menos condenatória do que a de alguns; e os que crerem terão muito mais interesse na salvação de nossos oponentes. Deixemos inteiramente com Deus o assunto de condenar as autoridades e governos. Com humildade e amor, defendamos, como sentinelas fiéis, os princípios da verdade tal como é em Jesus. — Testimonies for the Church 6:394, 395, 397.

A ORIGEM DAS FILOSOFIAS PARTIDÁRIAS



A Origem de tudo
As Filosofias Partidárias surgiram no Tempo do Fim, em um contexto profético [Leia aqui]

Essa filosofia dos partidos teve sua origem da eterna luta entre ricos e pobres. E resultou na política de esquerda e direita, a partir dos pensadores na era do modernismo, Revolução Industrial e Capitalismo Moderno.

Aparecem a partir de 1844, as obras de pensadores como: Saint-Simon, Fourier, Owen, Louis Blanc, Proudhon. A palavra "socialismo" teria sido imaginada por Pierre Leroux em 1832. Em 1839, a chamada "Liga dos Justos", sociedade alemã que adotava a divisa "todos os homens são irmãos", junto à entidade secreta "Estações", de Blanqui e Barbès, que também promoeveu a fracassada insurreição operária em Paris.

A Filosofia da Esquerda
A esquerda se caracteriza pela defesa de uma maior igualdade social. Normalmente, envolve uma preocupação com os cidadãos que são considerados em desvantagem em relação aos outros e uma suposição de que há desigualdades injustificadas que devem ser reduzidas ou abolidas.

Os termos "direita" e "esquerda" foram criados durante a Revolução Francesa (1789–1799), e referiam-se ao lugar onde políticos se sentavam no parlamento francês, os que estavam sentados à direita da cadeira do presidente parlamentar foram amplamente favoráveis ao Ancien Régime.

O uso do termo "esquerda" tornou-se mais proeminente após a restauração da monarquia francesa em 1815 e foi aplicado aos "Independentes". Mais tarde, o termo foi aplicado a uma série de movimentos sociais, especialmente o republicanismo, o socialismo, o comunismo e o anarquismo. Atualmente, o termo "esquerda" tem sido usado para descrever uma vasta gama de movimentos, incluindo o movimentos pelos direitos civis, movimentos antiguerra e movimentos ambientalistas. Fonte: Wikkipedia

Quem são os idealizadores
A Filosofia socialista e comunista de uma sociedade justa e harmônica foi idealizada por Karl Max.
O sociólogo, historiador e economista alemão Karl Heinrich Marx (1818-1883)  foi o principal pensador do marxismo, movimento filosófico e político nomeado em sua homenagem. Junto com Friedrich Engels (1820-1895), Marx detalhou sua teoria política e previu o colapso do sistema capitalista (baseado na propriedade privada).

Nos livros que fundamentaram o socialismo e depois o comunismo, Karl Marx, ataca o que ele imaginava ser o problema no capitalismo - a família:
A propriedade privada somente poderá ser suprimida quando a divisão do trabalho puder ser suprimida. A divisão do trabalho, porém, na sua origem, não é nada mais do que a divisão do trabalho no ato sexual, que mais tarde se torna a divisão do trabalho que se desenvolve por si mesma. A divisão do trabalho, por conseguinte, repousa na divisão natural do trabalho na família e na divisão da sociedade em diversas famílias que se opõem entre si, e que envolve, ao mesmo tempo, a divisão desigual tanto do trabalho como de seus produtos, isto é, da propriedade privada, que já possui seu germe na sua forma original, que é a família, em que a mulher e os filhos são escravos do marido”. [Karl Marx e Friedrich Engels: A Ideologia Alemã]. (IZALCI, 2014, p. 4).

No livro assinado por Engels “A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado”. Nesta obra Engels, seguindo Marx, sustentava que nos primórdios da história não teria existido a instituição que hoje denominamos de família. (IZALCI, 2014).

Desse desprezo filosófico pela família, vieram vertentes do viés de esquerda, que necessariamente não são posturas políticas mas, com tendências anarquistas:
-feminismo
-movimentos de liberação sexual
-movimentos de liberação das drogas
-sindicatos trabalhistas
-guerrilhas

Os Protagonistas
Friedch Angels Nasceu, 28 de novembro de 1820 — Londres, 5 de agosto de 1895) foi um empresário industrial e teórico revolucionário alemão que junto com Karl Marx fundou o chamado socialismo científico ou marxismo. Ele foi coautor de diversas obras com Marx, sendo que a mais conhecida é o Manifesto Comunista. Também ajudou a publicar, após a morte de Marx, os dois últimos volumes de O Capital, principal obra de seu amigo e colaborador.

Grande companheiro de Karl Marx, escreveu livros de profunda análise social. Entre dezembro de 1847 a janeiro de 1848, junto com Marx, escreve o Manifesto do Partido Comunista.

O que conhecemos hoje como a política de esquerda, nada mais é de um desenvolvimento atualizado dos princípios de karl Marx e Friedch Angels.

Karl Marx escreveu - "A religião é o suspiro da criatura oprimida, a alma de um mundo sem coração, tal como é o espírito das condições sociais, de que o espírito está excluído. Ela é
opium do povo." [MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. “Crítica da Filosofia do Direito de Hegel”. In: MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. Sobre a Religião. Lisboa: Edições 70, 1975; p.47]

Conclusão
As Filosofias partidárias tem suas origens no grande Conflito entre o bem e o mal.
Tanto a esquerda como a direita tem suas filosofias para enganar e seduzir os cristãos.
Esteja atento para aquela que tem a finalidade de tirar a Liberdade Religiosa ou seduzir para os hábitos de vida deste mundo.

TEMPO DO FIM E OS ENGANOS SATÂNICOS



O Tempo do Fim é entendido na profecia bíblica como sendo aquele após o último período de tempo anunciado pela profecia.

A última profecia de tempo, é a de Daniel 8:14 – “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs e o santuário será purificado”. Depois deste tempo profético, resta apenas o Tempo do Fim.

As “duas mil e trezentas tardes e manhãs” se referem a um período de 2.300 anos, que começaram no ano 457aC [Daniel 9:25 – a reconstrução de Jerusalém]  e terminam em 1844, no século 19. Sendo assim o Tempo do Fim é o período após 1844, os últimos 174 anos que estamos vivendo no momento.

Últimos Dias – Jesus inaugurou ao vir ao mundo – Hebreus 1:1
Fim do Tempo – Período antes de 1844
Tempo do Fim – Período depois de 1844
Fim do Mundo – Evento que culmina com a Segunda Vinda de Cristo; não tem data prevista

A gravidade do Tempo do Fim
Esse último período antes do Fim do Mundo [Mateus 24:3 up], os últimos 174 anos, é um período em que Satanás está irado com os habitantes do planeta [Apocalipse 12:12 up].
Nos limites do tempo de 1844, ocorrem grandes investidas de Satanás para enganar o mundo. É o último período e grandes mentiras são trazidas em várias formas.

O Engano da Evolução
O livro “Origem das Espécies, do naturalista britânico Charles Darwin, apresentando a Teoria da Evolução, foi publicado em 1859. Darwin nasceu em 1809, era estudante de medicina; abandonou o curso para fazer teologia, e posteriormente desenvolveu a Teoria da Evolução. Em 1836 Darwin já era conhecido no meio científico pelos fundamentos dessa teoria.

O Engano do Espiritismo
Allan Kardec nasceu em 1803, e se tornou conhecido como o fundador do Espiritismo ou Doutrina Espírita. Foi um dos pioneiros na pesquisa científica sobre fenômenos paranormais (mediunidade). Em 18 de abril de 1857, publicou O Livro dos Espíritos, considerado como o marco de fundação do Espiritismo; criou a Revista Espírita em 1 de janeiro de 1858; fundou, nesse mesmo ano, a primeira sociedade espírita Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. [Fonte: Wikkipedia]

A mentira do pentecostalismo
William Seymour (1870-1922) foi o idealizador deste movimento que tem sua origem no final da segunda metade do século 19; apesar de se reconhecer o começo do movimento pentecostal como tendo início no ano 1906 em Los Angeles nos Estados Unidos na Rua Azuza, onde houve um grande avivamento caracterizado principalmente pelo “batismo com o Espírito Santo” evidenciado pelos dons do Espírito (glossolalia, curas milagrosas, profecias, interpretação de línguas e discernimento de espíritos). Fonte: Portal São Francisco

O pentecostalismo é uma tentativa humana de reproduzir a experiência sobrenatural que só pode ser concedida pelo Espírito Santo, em eventos sobrenaturais conhecidos biblicamente como Chuva Temporã [pentecostes apostólico do primeiro século] e a Chuva Serôdia, o segundo pentecostes do Tempo do Fim.

A mentira dos falsos profetas
O século 19 foi cenário do Terceiro Reavivamento espiritual norte-americano. Os EUA era uma terra de protestantes e o povo tinha na religião a base da nação. No mesmo período que Deus levanta a Igreja Remanescente e sua profetisa para o Tempo do Fim, vários falsos profetas surgem para enganar:

-Joseph Smith - foi o fundador e primeiro presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ele e cinco amigos organizaram a Igreja em Fayette, Nova York, no dia 6 de abril de 1830. Ele presidiu a Igreja até 27 de junho de 1844. Fonte: Sala de Imprensa Mormon

-Charles Tazel Russel – nasceu em Allegheny, EUA, em 16 de fevereiro de 1852. Organizou uma associação cristã cujos membros eram conhecidos como "Estudantes da Bíblia". Muitos grupos foram fragmentados; dsde 1931 os Estudantes da Bíblia , são chamados de Testemunhas de Jeová. Em fevereiro de 1881, foi cofundador da Sociedade Torre de Vigia de Sião A organização atual das Testemunhas de Jeová começou no fim do século 19. Fonte: jw.org

- Irmãs Fox - Katherine "Kate" Fox (1837–1892), Leah Fox (1814–1890) e Margaret "Maggie" Fox (1833–1893).  Fizeram sucesso por muitos anos como médiuns que diziam possibilitar espíritos a se manifestarem por batidas (tiptologia). Os eventos sobrenaturais que desencadearam essa doutrina ocorreram na noite de sexta-feira, 31 de março de 1848.

A Política Marxista
Karl Heinrich Marx (1818-1883) era um sociólogo, historiador e economista alemão; e foi o principal pensador do marxismo, movimento filosófico e político nomeado em sua homenagem.
Junto com Friedrich Engels (1820-1895), Marx detalhou sua teoria política e previu o colapso do sistema capitalista (baseado na propriedade privada). Junto com a filosofia política idealizada por eles veio uma cosmovisão contrária aos valores do cristianismo, que permeiam hoje todas as nações. [Leia política da esquerda partidária]

Era da Pós-Verdade
Todas esses fatores surgiram no século 19, o século do início do Juízo Celestial. O Tempo do Fim é um período solene da história humana, e alvo da grande ira de Satanás em inundar a Terra com mentiras e filosofias falsas.

Valores, conceitos e hábitos tem de ser avaliados sobre essa perspectiva a fim de nos resguardarmos da mentira e enganos do Tempo do Fim.

 Leia também:
A Origem das Filosofias Partidárias
A Era da Pos Verdade