QUANDO O PECADO SE TORNA POPULAR


“Satanás está usando todos os meios para tornar o crime e vícios degradantes populares. Não podemos andar nas ruas de nossas cidades sem encontrar chocantes notícias de crimes que serão contados e recontados nos romances e no teatro.

A mente é educada para familiarizar-se com o pecado. A conduta seguida pelos baixos e vis é mantida diante do povo pelos periódicos do dia, e tudo que pode despertar a paixão é posto diante deles em agitadas histórias”. Bible Echo, 15 de outubro de 1894.

O grande Conflito em que estamos inseridos envolve o controle da nosso coração. O inimigo das nossas almas quer nos controlar, Deus espera que aceitemos o seu amor.

O objetivo das forças espirituais das trevas é tornar o crime e os vícios em coisas populares. E o que temos visto em nossa sociedade, se não isso acontecendo?

O crime é exaltado nas maiores e mais caras produções cinematográficas; as armas, o homicídio, a extorsão, o roubo, a violência são protagonizadas pelos maiores e mais populares humanos deste planeta. Esse é o grande objetivo – tornar o crime popular; o pecado ser popular.

O vício é veicuado nas mais divertidas e atraentes propagandas. Durante décadas o fumo foi divulgado nas propagandas mais caras do mundo comercial. Bilhões de dólares eram investidos pelas grandes empresas para divulgar o fumo.

Depois de milhões de pessoas sofrerem e agonizarem a morte em hospitais os governos mundiais proibiram a propaganda do fumo. Hoje é proibido fumar em lugares públicos e em alguns países isto é passível de multa. A quanto tempo isso era pregado nas igrejas?

O álcool segue a mesma trilha de sucesso; as propagandas mais divertidas são das cervejarias. Mas bilhões de pessoas sofrem dos resultados da ação deste vício. Acidentes automobilísticos, homicídios, violência familiar e as dezenas de complicações na saúde, são os resultados deste vício popular.

A Lei Seca no Brasil antecipa um movimento que breve irá conscientizar a população nacional e por fim do mundo, que este vício também só existe para a ruína da raça humana.

Mas esse é o grande objetivo das forças do mal – destruir a raça humana; trazer dor, tristeza e morte. Este é o resultado do afastamento de Deus – o pecado.

“Muitas das [produções] hoje se acham repletas de histórias sensacionais, que estão educando os jovens na impiedade, e conduzindo-os ao caminho da perdição. Muitas crianças na idade são velhos no conhecimento do crime.

São incitadas ao mal pelos [filmes] que [assistem]. Ensaiam, na imaginação, os atos descritos, até que se lhes desperta a ambição de ver de que são capazes quanto a cometer crimes e escapar à pena. Para a viva imaginação das crianças e jovens, as cenas descritas em imaginárias revelações do futuro são realidades.

São levados à prática de crimes ainda piores, se possível, que os descritos por esses escritores sensacionalistas. Mediante influências assim a sociedade está se desmoralizando. As sementes da anarquia são amplamente difundidas. Ninguém se maravilhe se a colheita de crimes é o fruto” A Ciência do Bom Viver, págs. 444 e 445.

Um comentário:

Felipe F.Lopes disse...

Concordo, que o pecado tem sido amplamente difundido.Que ele é mal, isto é o que o inimigo através de seus adptos procuram apagar, quando dizem que o mal é bom e o bem é mal!