JERUSALÉM OU SAMARIA?

“Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar” João 4:20.


Aqui encontramos o centro da discussão entre as denominações cristãs – onde adorar? Naquela ou nesta igreja? E a questão pode ser estendida até alem disto – quando adorar? No sábado ou no domingo?

A Mulher Samaritana ao perceber que Jesus era “um profeta”, logo lhe colocou a questão central da religião em seus dias – onde devemos adorar? Em Samaria ou Jerusalém?

Jesus não fugiu da pergunta, ou sequer divagou sobre o assunto; ele foi direto ao ponto: “Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus” v.22.

“Nós adoramos o que conhecemos” – Jesus fez referência ao que era “conhecido”, ou seja, o que estava escrito. Jerusalém era o único lugar de culto autorizado pelas Escrituras. E os Samaritanos adoravam bezerros de ouro em seu santuário, que era um deus estranho.

Hoje estamos diante do mesmo dilema – quando adorar? Sábado ou Domingo?

Temos a religião cristã polarizada em dois pontos cardeais da adoração – sábado e domingo. Qual o dia correto?

Jesus repetiria sua argumentação – ““Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus” v.22.

Os judeus desde os primórdios haviam recebido o sábado na criação da humanidade. O dia santificado e abençoado pelo próprio Deus é o único “conhecido” nas escrituras como o dia separado para adorar a Deus de forma exclusiva.

“Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra.Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou” Êxodo 20:8-11.

Aqueles que separam o domingo como dia para adoração, o fazem adorando o que desconhecem. Quando Jesus disse “que a salvação vem dos judeus”, Ele se remeteu às Escrituras que o povo escolhido havia recebido como legado.

E as escrituras deixaram o sábado como legado para a humanidade. O dia sagrado que Deus santificou e separou é mencionado mais de 100 vezes em toda a Escritura. O primeiro dia da semana é apenas mencionado 8 vezes no NT, sendo que nenhuma delas é uma autorizada ordem para santificar o dia.

Se fossemos caracterizar as aplicações espirituais que o sábado tem nas Escrituras, perceberíamos que este dia é relacionado extensivamente como “sinal” de Deus, “repouso” para o povo de Deus, “estatuto perpétuo”, “Dia do Senhor” (no AT e NT), e assim o sábado se dimensiona como um dia significativo para a humanidade em seu relacionamento com a Divindade.

Como a mulher samaritana, talvez tenhamos muitas perguntas sobre muitas coisas, mas se Deus deixou respostas para algumas delas nas escrituras – nos foi revelado – é privilégio nosso vivenciarmos essa luz.

6 comentários:

Simbolos disse...

interessante!!
abs
jailson

HELY GREEN disse...

TITO.3=11-14, ef. 2=8-10, lhes diz alguma coisa?

HELY GREEN disse...

corrigindo erro, em vez de tito 3=11-14, por favor , ler tito 2=11-14

Francisco Malaquias disse...

não leste as escrituras: que nem em samaria nem em jerusalém adorarão a Deus.podemos dizer se não há lugar para adorar a Deus, logo, tão pouco, dia e/ou tempo. (sábado e domingo. por que a verdadeira adoração ampla ou exclusiva (domingo ou sábado) é vã, importa que os que adorem, o adorem em espirito e verdade. seja no sábado ou no domingo. a lei da fé, não da letra, ambas santas.

Marcelo Lelis Silva disse...

Graça e Paz de Cristo, o Senhor.
Sr Pr Ivair, a ênfase que o Senhor fez neste texto não foi nem no local e nem no dia de adoração, mas que tipo de pessoa esta adorando e se a forma que esta adorando o Pai é agradável, aceitável. Precisa ser Adorador, que o Adore em Espírito e em Verdade. Coisa impossivel para quem não é convertido e não tem o Espirito Santo.

Dorgivan F. disse...

DISTORÇÃO ABSURDA DAS ESCRITURAS .

Vejam a VERDADE NAS ESCRITURAS, sigam a leitura do texto citado João 4.19-24 .

Disse-lhe a mulher ( Samaritana ) : Senhor ( Jesus ), vejo que és profeta.
Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém ( nos templos ) o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que NEM NESTE MONTE NEM EM JERUSALÉM ADORAREI O PAI.
Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
MAS A HORA VEM, E AGORA É, em que os VERDADEIROS ADORADORES, ADORARAM ao Pai em ESPÍRITO E EM VERDADE; PORQUE O PAI PROCURA A TAIS QUE ASSIM O ADOREM.
DEUS É ESPÍRITO, e importa que os que o ADORAM o ADOREM EM ESPÍRITO E EM VERDADE.

João 4:19-24

É Simples assim !!

Portanto, concordo com você Francisco Malaquias quando dizes,

Não leste as escrituras: que nem em Samaria nem em Jerusalém adorarão a Deus. Podemos dizer se não há lugar para adorar a Deus, logo, tão pouco, dia e/ou tempo, sábado ou domingo. Por que a adoração ampla ou exclusiva (domingo ou sábado) é vã, na verdade importa que os que o adoram, o adorem em espirito e em verdade. Esta é a lei da fé, não da letra, porém ambas são santas.